Coração de Tinta - Cornelia Funke


Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição. É que Mo tem uma habilidade estranha e incontrolável: quando lê um texto em voz alta, as palavras tomam vida em sua boca, e coisas e seres da história surgem como que por mágica. Numa noite fatídica, quando Meggie ainda era um bebê, a língua encantada de Mo trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado "Coração De Tinta". Um deles é Capricórnio, vilão cruel e sem misericórdia, que não fez questão de voltar para dentro da história de onde tinha vindo e preferiu instalar-se numa aldeia abandonada. Desse lugar funesto, comanda uma gangue de brutamontes que espalham o terror pela região, praticando roubos e assassinatos. Capricórnio quer usar os poderes de Mo para trazer de "Coração De Tinta" um ser ainda mais terrível e sanguinário que ele próprio. Quando seus capangas finalmente seqüestram Mo, Meggie terá de enfrentar essas criaturas bizarras e sofridas, vindas de um mundo completamente diferente do seu.

FUNKE, Cornelia. Coração de Tinta. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 2014. 456 p.

Quando eu assisti Coração de Tinta há um tempo atrás, eu não fazia ideia de que ele era uma adaptação deste livro maravilhoso. Quando fiquei sabendo da existência da obra, quis logo ler, já que gostei muito o filme (os fãs do livro que me perdoem, pelo o que eu sei, o filme não é tão amado assim...). É claro que aconteceu como a maioria das vezes: se o filme é bom, o livro é mil vezes melhor. 

Meggie é uma garota de 12 anos que tem uma baita sorte: foi criada junto de um monte de livros (o sonho de todos nós, não é mesmo?). Seu pai, Mo, que é restaurador, reforma livros tão bem que é considerado uma espécie de médico: ele consegue recuperar até aquele livro de mil anos, todo mofado e com a capa mais desleixada do mundo. Por tê-los por perto o tempo inteiro, Meggie acabou se tornando uma ávida leitora. 

Em uma noite chuvosa, Meggie não consegue dormir. A única coisa em que consegue pensar, naquela noite, é o porquê de seu pai nunca ter lido nenhuma história em voz alta para ela. Por mais que ela peça, Mo é irredutível. Eis que em algum momento, Meggie percebe um vulto lá fora e corre para chamar o pai. O mais estranho é que Mo parece ser amigo de longa data do homem repleto de cicatrizes que veio falar com ele. E pior ainda: o homem atende pelo nome de Dedo Empoeirado e trata Mo por Língua Encantada. 

O que Maggie não sabe é que Dedo Empoeirado é personagem de um livro chamado Coração de Tinta e que o motivo de Mo não realizar um dos seus maiores desejos é totalmente ligado a esse fato: o simples restaurador de livros tem o poder de trazer para o mundo real os personagens de qualquer história toda vez que lê em voz alta. Isso pode parecer um dom mágico para muitos, mas não para Mo. Há muito tempo, enquanto lia para Meggie quando ela ainda era muito nova, Mo trouxe para o nosso mundo um terrível vilão, Capricórnio. Como se isso já não fosse ruim o bastante, para que algum personagem fosse transportado, alguém desse lado ia parar dentro do livro. E adivinhem quem fez essa terrível troca com Capricórnio? Isso mesmo, a mãe de Meggie. Desde então, Mo tenta de toda forma trazer sua mulher de volta e acaba sendo perseguido pelo vilão que retirou do livro. 

"Quando você leva um livro numa viagem", dissera Mo quando ela pôs 
o primeiro no baú, "acontece uma coisa estranha: o 
livro começa a colecionar lembranças. Depois 
basta abri-lo, e você já está de novo no lugar onde o leu. 
Tudo volta, já nas primeiras palvras: as imagens, os cheiros, o sorvete
 que você tomou enquanto lia... Acredite, os livros são 
como papel pega-moscas. Não existe nada melhor
 para grudar lembranças do que páginas impressas." 

Tenho uma opinião que ninguém consegue tirar de mim: não há nada mais incrível do que livros que falam sobre livros, principalmente sobre pessoas que gostam muito de ler. É muito delicioso saber que essas coisas não acontecem só nos livros, já que nós também somos apaixonados por literatura. Só por isso posso dizer que Coração de Tinta é uma leitura obrigatória para os amantes dos livros, pois além de possuir uma história maravilhosa, tem várias referências literárias tão maravilhosas quanto. 

Por ser um infanto-juvenil, tem a linguagem tão suave que é muito fácil ler por horas e nem perceber que o tempo passou rápido. Apesar de ser desse gênero, Coração de Tinta é um livro que indico para pessoas de qualquer idade: não importa se você tem 10 ou 100 anos, o mundo criado por Cornelia Funke vai te cativar de uma forma tão simples que é até difícil acreditar que toda a magia do livro não é real. 

A diagramação do livro também é um ponto positivo. Além de trazer trechos de vários clássicos no início de cada capítulo, possui ilustrações de encher os olhos. Com personagens e um enredo super bem construídos, Funke conseguiu criar uma história que prende desde o início e, no fim, deixa aquele gostinho de quero mais.


Ana Clara
Ana Clara

Amante de livros sonha em ter uma biblioteca gigantesca em casa. Lê qualquer coisa que colocarem na frente, desde biografias a rótulos de shampoo. Detesta cachorros e, para ela, os gatos são as criaturas mais fantásticas do mundo. Quando o assunto é música, não cansa de mostrar seu amor pelos Beatles, além de ser fã de fé dos Engenheiros do Hawaii. Também é apaixonada por MPD e louca por O Teatro Mágico do último fio de cabelo até a planta dos pés. Se quiserem saber mais, acompanhem também o blog Roendo Livros.

5 comentários:

  1. Oi Ana
    Eu também assisti ao filme sem saber da existência do livro, muito tempo depois eu vi o livro e ainda não tive oportunidade de comprar para ler.
    Pela sua resenha pude perceber que o livro é maravilhoso e só aumentou minha curiosidade. Eu também adoro ler livros com tema de leitores ou livros, é bom demais!!

    Super beijo!

    ResponderExcluir
  2. Nunca assisti o filme, e não tinha conhecimento nenhum, tanto do filme quanto do livro.
    Fiquei bem curiosa em relação a história, para saber o que vai acontecer.
    Adorei sua resenha e a história parece ser bem interessante, adicionei o livro em minha lista de leitura e pretendo ler.

    ResponderExcluir
  3. Filme não é bom pra ter ideia desse livro. Parece ser bem melhor ler. Pena que só cheguei a ver o filme =/
    A trama é bonita, parece um livro delicado e fofo, com uma narrativa gostosa e que deixa uma boa sensação ao ler. Sou louca pra ver como é, mas não tive chance ainda =/

    ResponderExcluir
  4. acredita que eu nunca vi o filme! ñ me interessei, achei meio bobo (?) mas aí vi que tinha o livro, então resolvi esperar pra lê-lo e depois ver o filme. e acho que acertei né. o livro é bem mais rico, com uma narrativa bem mais carismática e dá bem ênfase a todo universo onde Meggie é criada. vou procurar lê-lo o quanto antes =)

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do filme, sou doida pra ler o livro e essa resenha me deixou ainda mais interessada em conferi essa história maravilhosa.

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.