Grana Torpe - Felipe Frasi

Sinopse: Uma obra que explora a realidade de forma nua e crua.
O tema central abre caminho para um retrato das interações sociais em uma sociedade cada vez mais individualista e consumista.
Os 15 contos apresentados abordam questões polêmicas, sem pretensão de que sejam respondidas, apenas refletidas e discutidas. (Skoob)

Livro recebido em parceria com a editora
FRASI, Felipe. Grana Torpe. Ler Editorial, 2017. 114 p.


É bastante comum eu evitar livros de contos. Não que eles não tenham seu mérito, mas eu gosto de mergulhar inteiramente nas histórias que leio e não é sempre que uma trama de poucas páginas consegue me cativar dessa forma. Ainda assim, escolhi Grana Torpe, de Felipe Frasi, para resenha em parceria com a Ler Editorial e fico muito feliz de ter feito essa escolha. Fui arrebatada pela escrita e, de quebra, agraciada com um fechamento bastante inesperado.

Grana Torpe é composto por contos curtos, de três ou quatro páginas cada, que têm em comum um assunto que pode muitas vezes se tornar polêmico: dinheiro. O que realmente contagia no livro não é a questão do dinheiro por si só, o ser rico ou não; é, na verdade, as reflexões que traz acerca dos limites que podem ser cruzados, a linha sobre até onde é possível ir, ou quantos valores podem ser sopesados, para consegui-lo.

Nessa vereda, outros temas também aparecem, interligados ao principal: prostituição, violência, o trabalho no lugar da família, relacionamentos, traições, machismo, liberdade e tantos outros que podem surgir quando se fala em dinheiro. E essa teia de assuntos torna ainda mais rica suas tramas, pois demonstra que o dinheiro não vem acompanhado só de luxo e classe, mas de coisas muito, muito baixas também.

Os textos são ágeis, cheios de humor e ironia. Além da dinamicidade de seus contos, Frasi construiu sua escrita de forma a aproximar o narrador do leitor, como se possibilitasse uma conversa. O livro de poucas páginas pode ser lido em menos de uma hora, tão fluida se torna a leitura.

O que mais me agradou, porém, foi a surpresa trazida pelo último conto. Ele mostra, de uma forma bastante inteligente, uma inter-relação inesperada entre algumas histórias e eu simplesmente amei. Apesar de ser um livro de leitura rápida, Grana Torpe é rico em reflexões e tem a seu favor ainda algumas surpresas que fisgam o leitor.


Ju - Conjunto da Obra
Ju - Conjunto da Obra

Apaixonada pela leitura desde a infância, tantos livros lidos que é impossível quantificar. Alguém que vê os livros como uma forma de viajar o mundo e lugares mais incríveis que possam ser criados pela imaginação, sem precisar sair do lugar. Tem o blog como uma forma de dividir experiências e, principalmente, as emoções que as leituras despertaram, para compartilhar idéias e aproveitar sugestões de leitura, envolvendo mais e mais pessoas em um mundo onde a imaginação não tem limites.

11 comentários:

  1. Parece ser um livro bem agradável de se ler, pela capa estava esperando outro tipo de historia, nem sabia que era de contos rs. Legal um livro que se trata de dinheiro ser divertido, deve deixar o leitor refletindo sobre as coisas que se faz em nome do dinheiro e é cada absurdo que existe, de ficar de queixo caído.

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto de contos. E Grana torpe parece ser muito bom, com contos que envolvam situações relacionadas ao dinheiro e do que as pessoas são capazes de fazer para consegui-lo, partindo mais para uma questão filosófica do que politica. Quero muito ler! :D

    ResponderExcluir
  3. Ju!
    Já eu gosto demais dos livros de contos (e de poesia também).
    Quando o tal do vil metal está envolvido, tem sempre algo a ser dito, tanto pela falta, quanto pelo excesso.
    Na falta alguns cometem crimes, no excesso, alguns tem a soberba, tema sempre polêmico.
    Bom ver que no final, o desfecho correlacona alguns dos contos.
    Desejo um mês cheio de prosperidade e um final de semana abençoado!
    “A sabedoria consiste em compreender que o tempo dedicado ao trabalho nunca é perdido.” (Ralph Waldo Emerson)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ju!
    Realmente soube que esse livro traz contos bem reflexivos. Não sou muito de ler contos pq também gosto de histórias com desenvolvimento mais extenso. Mas é a segunda vez que vejo falar bem desse livro, então acho que vou dar uma chance.
    Bjuss

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju! Já eu gosto muito de livros de contos, já estava bastante interessada em ler esse e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essas reflexões.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto de livros que contenham contos so que as vezes eu fico com vontade de quero mais quando acaba um conto mas se eu tiver a oportunidade eu quero ler esse livro.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  7. Olá!!!
    Também sou bem receosa com livros com contoe, pois são raros aqueles que me chamam atenção e que também eu goste.
    Achei interessante que o livro traz vários temas e que cada um tenha seu alerta e importância.
    Parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oii! Adoro contos, e este eu não conhecia resenhas mas já ouvi flar mto bem, vou anotar a dica e tentar ler ...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Não gosto de contos. Este posso até pensar em ler, pois vi que os assuntos abordados são bem atuais.

    ResponderExcluir
  10. Depois dizem que ser blogueiro não dá dinheiro. Aham, tá. Olha a riqueza dessa foto!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, esqueci de responder antes. Mas sabe que eu só ganho dinheiro com o blog mesmo porque uso mão de obra escrava. rsrs
      Mentira, ganho nada.

      Excluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.