O perfume da folha de chá - Dinah Jefferies

Sinopse: Em 1925, a jovem Gwendolyn Hooper parte de navio da Escócia para se encontrar com seu marido, Laurencek no exótico Ceilão, do outro lado do mundo. Recém-casados e apaixonados, eles são a definição do casal aristocrático perfeito: a bela dama britânica e o proprietário de uma das fazendas de chás mais prósperas do império. Mas ao chegar à mansão na paradisíaca propriedade Hooper, nada é como Gwendolyn imaginava: os funcionários parecem rancorosos e calados, e os vizinhos, traiçoeiros. Seu marido, apesar de afetuoso, demonstra guardar segredos sombrios do passado e recusa-se a conversar sobre certos assuntos. Ao descobrir que está grávida, a jovem sente-se feliz pela primeira vez desde que chegou ao Ceilão. Mas, no dia de dar à luz, algo inesperado se revela. Agora, é ela quem se vê obrigada a manter em sigilo algo terrível, sob o preço de ver sua família desfeita. (Skoob)

Livro recebido como cortesia da Editora
JEFFERIES, Dinah. O perfume da folha de chá. Paralela, 2017. 432 p.


O perfume da folha de chá é o primeiro livro de Dinah Jefferies publicado no Brasil e conta a história de Gwendolyn Hooper, uma jovem britânica recém-casada, que sai da Inglaterra para morar com o marido em sua fazenda de chá no Ceilão (atual Sri Lanka). O livro é narrado em terceira pessoa e as páginas vão se desfazendo conforme a leitura vai fluindo até que estejamos lado a lado com os personagens.

A história se ambienta entre 1925 e 1934 e foge completamente dos clichês. A autora insere muito bem os acontecimentos do mundo na narrativa e percebemos claramente a tensão da época. A situação político-econômica da região não era das melhores e conforme a história vai se desenvolvendo percebemos a necessidade de mudanças na forma como os trabalhadores da fazenda são tratados, uma vez que eles mal eram vistos como seres humanos. A hierarquia é de tal forma que até os empregados domésticos se sentem superiores aos que trabalham nas plantações.

"Quando Gwen terminou o curativo no pé do homem, ajudou-o a se levantar, sob os olhares do appu e dos cules. Não foi fácil ampará-lo até a porta, e uma ajuda seria bem vinda. Juntos, porém, eles conseguiram sair da casa e caminhar até o paredão de árvores altas. Ela ouviu uma comoção eclodir atrás de si na cozinha, mas manteve a cabeça erguida e continuou andando pelo caminho bem marcado por entre as árvores, com o homem saltitando com uma perna só e apoiando em seu braço."

Laurence Hooper é um viúvo, já perto dos seus 40 anos e, apesar de ser um marido sensível e afetuoso, se mostra um tanto distante quando Gwen se muda para a fazenda e é evidente que ele teve um passado conturbado do qual não fala muito. A moça se mostra infeliz e com saudades de casa, até descobrir que está grávida. Mas quando ela dá à luz, se vê forçada a manter um segredo.

Quando chega na fazenda, as responsabilidades da casa ficam por conta de Gwen e ela logo percebe que algo não está certo com as contas da propriedade. Durante toda a narrativa vemos como Gwen passa de uma menina insegura para uma ótima esposa e mãe. Além de enfrentar seus medos todos os dias, a protagonista tem que lidar com Verity, a irmã de Laurence, que é apegada a ele de uma forma doentia. Gwen tem dificuldades em entender a cunhada e, sinceramente, não se dá muito bem com ela.

"Pouco antes de amanhecer, ela se sentou na cama de forma abrupta. Verity estava parada na porta, enrolada em um cobertor, conversando com Naveena aos sussurros. Segurava uma vela e a espingarda, e se virou quando ouviu Gwen se levantando. Verity entregou a vela para Naveena e levou o indicador aos lábios antes de segurar a porta aberta para Gwen."

Em seus momentos mais difíceis, quem ajuda Gwendolyn é sua aia, Naveena, que é fiel à patroa do início ao fim. Outro personagem relevante da história é Savi Ravasinghe, um pintor charmoso que conhecemos no início da narrativa e que nos surpreende algumas vezes. A escrita de Dinah Jefferies nos propicia tantas emoções ao longo do livro e fazemos todos os tipos de suposições a cada página virada, que se mostram todas erradas ao final.

Um romance cheio de mistérios e reviravoltas, O perfume da folha de chá me proporcionou uma grande aventura e com certeza está na minha lista de livros preferidos. A escrita da autora me surpreendeu bastante e, para alguém que nunca tinha lido um romance de época, fiquei completamente apaixonada.
Alessandra
Alessandra

Amo assistir séries, ouvir músicas e ler livros, muitos livros. Minha série preferida de todos os tempos é FRIENDS, quanto a música escuto um pouco de tudo, e tenho tantos livros preferidos que gastaria um ano inteiro fazendo uma lista. Como hobby faço Engenharia... rsrsrs. Um dia vou viajar pelo mundo inteiro, mas por enquanto só vivo nos meus sonhos mesmo. :P

8 comentários:

  1. Oi Alessandra!
    Parabéns pela resenha, tá ótima!
    Venho acompanho resenhas desse livro e cada vez mais me interesso em ler, cada vez mais me encanto com a escrita., já está na listinha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Comecei a gostar deste livro logo que vi a capa, depois por ser de época e agora por ter uns mistérios junto com o romance. Amei, vou ler com certeza.
    ronida_sindi@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Alessandra!
    O livro está na lista dos meus desejados por vários motivos, mas principalmente por poder conhecer uma cultura diferente, em época diferente e os problemas da protagonista.
    Muito boa sua análise.
    Boas festas juninas!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Estou com esse livro aqui, porem ainda não comecei a ler, amo romance de época e essa história parece ser maravilhosa, linda capa essa sua resenha me deixou ainda curiosa em conferi logo essa história.

    ResponderExcluir
  5. Oi Alessandra!
    Que bom que você gostou muito do livro!
    Adoro livros de época quando são bem abordados.
    Gostei da história e esse livro está na minha lista de desejados há um tempo e agora meu sei mais vontade de ler.
    Gostei da evolução da personagem Gwen. Muito legal quando se acompanha a evolução do personagem!
    Animada para ler!

    ResponderExcluir
  6. Estou com vontade de ler esse livro desde o lançamento, gosto muito de romances históricos. Excelente resenha. Fiquei bem curiosa para saber como os empregados são tratados e qual é esse acontecimento que muda drasticamente a vida da Gwen.
    Além disso, me chama atenção o livro abordar o tema de preconceito racial. Assunto que muito me atrai.

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ler achei diferente é fiquei curiosa em saber mais sobre o período e o que acontece na fazenda tem algum misterio envolvido. Deve ser uma leitura envolvente e também revoltante devido como os empregados da plantação eram tratados.

    ResponderExcluir
  8. Oi Ale!!!
    Que história mais intrigante e com uma narrativa sombria.
    Pelo que vi da resenha esse livro é rodeado de segredos e que faz o leitor querer ler só para saber o que vai acintecer.
    Parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradeço muito sua visita e peço que participe do blog, deixando um recadinho. Opiniões, idéias, sugestões, são muito importantes para fazer o blog cada vez melhor!
Assim que possível, retribuirei a visita.

Beijos, Julia G.